[Tutorial] Chave Estrangeira no MySQL

[Tutorial] Chave Estrangeira no MySQL


Criar chaves primárias e estrangeiras no MySQL são interessantes para otimizar, organizar e validar seu banco de dados. Chaves estrangeiras são utilizadas sempre em conjunto com as chaves primárias.

As chaves primárias são um registro com valor único em uma base de dados. Por exemplo, em uma tabela de registros de consumidores pode existir um código único para cada consumidor o que irá ajudar na sua identificação. Esse campo pode ser uma chave primária, pois cada registro é único e tende a sofrer poucas alterações. Já a chave estrangeira é colocada na tabela de pedidos e referencia um consumidor e os pedidos feitos por ele.

Chave Primária no MySQL

Antes de criar uma chave estrangeira no MySQL, é necessário construir uma tabela que contenha uma chave primária para mantermos a integridade referencial. Nesse exemplo, vamos criar um banco para consumidores e ordens de compra de produtos utilizando linhas de comando MySQL. A sintaxe para criar essa tabela é a seguinte:

Chave primária no MySQL

Nesse exemplo, a tabela foi criada usando o comando “CREATE TABLE”. O desenvolvedor pode deixar de fora a declaração da chave primária, caso ela ainda não tenha sido determinada, até ele ter certeza de onde ela deve ficar.  No exemplo, a chave primária aparece identificada como o campo “CustId”. O  “CustId” deve ser usado para identificar o consumidor utilizando um valor único, como CPF ou RG, ou um código definido pelo negócio.

Chave estrangeira no MySQL

Agora que a chave primária está criada, podemos criar uma chave estrangeira na tabela de pedidos. De novo, se o desenvolvedor não sabe ao certo qual chave estrangeira usar no momento de criação da tabela, ela pode ser adicionada mais tarde. O código a seguir pode ser usado para criar uma tabela de pedidos que contém uma chave estrangeira, apontando para a tabela de consumidores criada anteriormente.

table2

Você pode notar que a chave estrangeira foi criada utilizando “OrderId” que também é uma variável única. A linha que define a chave estrangeira é a última na sintaxe da tabela. Ela define a chave estrangeira e mostra para o banco de dados onde a chave primária está localizada. Neste exemplo, o campo “CustId” na tabela de pedidos faz referência a  “CustId” da tabela de clientes.

 

Comentários

comentário(s)