A importância de conquistar uma lista confiável de email

A importância de conquistar uma lista confiável de email


O Email Marketing é uma das ferramentas mais poderosas para estabelecer relacionamento, entregar conteúdo e fazer seu negócio crescer rapidamente. Entretanto, pensar em uma estratégia eficaz de Email Marketing requer dedicação e objetivos e metas claras. Muitas pessoas acabam dedicando mais tempo na produção do email do que na definição de metas, resultados esperados (de relacionamento, receita etc) e divulgação da peça.

A importância de conquistar uma lista confiável de email

A primeira dificuldade que nos deparamos na construção de uma estratégia de Email Marketing é a construção de uma lista de e-mails confiável, volumosa e qualificada, que gere o retorno esperado e aumente a relevância das próximas campanhas de marketing. Por isso é muito importante se preocupar três pilares essenciais em uma estratégia de Email Marketing:

  1. Opt-in: para construir uma base de contatos qualificada, é preciso que você convide estes contatos para entrar em sua lista, no que chamamos de “opt-in”. Isso significa que todas as pessoas que estão em sua lista de e-mails, autorizaram o recebimento de seus e-mails. Você deve ter em mente que a compra de listas nunca é uma boa decisão, pois essas listas são sujas, com muitos e-mails inválidos e trabalhadas por milhares de empresas. As possibilidades de opt-in são diversas e evidenciam que não há estratégia mais eficaz para se formar uma boa lista para relacionamento. Um exemplo de opt-in são os formulários que encontramos em diversos canais com mensagens como “assine nossa newslatter” ou “receba nossas novidades e promoções por email”. Esses formulários podem ser incorporados em seu próprio site, por sidebar ou pop-ups no seu blog ou páginas mais acessadas, através de anúncios em mídia paga ou até mesmo alguma Landing Page que você criou para determinada ação promocional.
  1. Higienização de base: a higienização de base deve ser colocada em suas tarefas rotineiras. Isso porque ao longo do tempo, as listas de e-mails vão se depreciando, perdendo sua credibilidade e qualificação. Isso porque muitas pessoas digitam seu email errado, saem do emprego e param de usar o endereço corporativo, ou até mesmo trocam seu endereço ou provedor de email. Hoje, mais de 25% das listas de e-mails são perdidas em cerca de um ano. A depreciação das listas de email é um comportamento normal e vão gerando e-mails inválidos, e-mails com erro, caixa de entrada cheia e até mesmo marcação de spam. Se você estiver enviando muitos e-mails para endereços que não existem, os provedores de email irão entender que sua lista não tem qualidade ou que não é bem cuidada. Com uma lista sem qualidade (e aqui entram as listas compradas), seus e-mails ficam “mal vistos” para os filtros anti-spam, e mesmo que o conteúdo da sua campanha seja relevante para seu contato, ela vai acabar parando nas caixas de spam. Por isso, você deve de tempos em tempos excluir os e-mails inválidos, os que marcaram suas mensagens como spam, e alterar aqueles e-mails inválidos, que estão com um caractere a mais, ou um ponto a menos, por exemplo. Essa pratica irá garantir a credibilidade da sua lista, sem deixar que ela barre suas mensagens quando chegar na caixa de entrada dos remetentes.
  1. Opt-out: outro ponto importante a considerar em sua lista de e-mails é que você dê a opção para seu contato se descadastrar a qualquer momento. O CAPEM recomenda que o remetente disponibilize o link de descadastro em todas as campanhas de Email Marketing enviadas, e atenda a remoção em até 2 dias úteis quando solicitado via link de descadastro ou 5 dias úteis quando solicitado por outros meios que não pelo link do email enviado. Muitas empresas dificultam o processo de opt-out por medo de perder os contatos da sua base, entretanto essa prática pode gerar efeitos negativos como reclamações públicas em redes sociais, mensagem classificada como spam, prejudicando a reputação do remetente, e até mesmo o fim do relacionamento que você estava construindo com o remetente. Uma boa prática é perguntar para o usuário, quando ele solicitar descadastramento, de quais listas ele quer ser removido, se ele deseja receber e-mails com menor frequência e o motivo do descadastro. Assim, você poderá ir aperfeiçoando seus métodos de envio para aquela base e não romperá seu relacionamento por email de vez.

Definir uma boa estratégia é segmentar públicos para cada tipo de oferta

Agora que você já tem sua lista confiável para envio de suas campanhas, é hora de pensar para quem você vai enviar. É muito comum que seu produto ou serviço atendam diferentes perfis de clientes. Entender cada perfil, seus interesses e necessidades, é essencial para que você envie uma comunicação relevante para seu público e mais assertiva para seu negócio. E por isso, a importância de se trabalhar com segmentação de base. Algumas opções de segmentação são, por exemplo: sexo, localização, interesses específicos que você tenha mapeado ou outra que faça sentido para seu negócio. Entretanto, as segmentações que você deve colocar mais esforços são as relacionadas ao comportamento do seu leitor.

As campanhas que você envia podem lhe dizer muito sobre o comportamento e preferências do seu cliente. Em uma situação hipotética em que você enviou uma campanha de presentes de Natal e seu destinatário clicou em roupas de bebê, você pode entender que ele tem interesse em produtos infantis. Assim, você pode criar uma segmentação só para quem clicou em roupas de bebê nesta campanha e enviar a próxima com foco nos seus produtos em estoque para esse público.

Por exemplo, utilizando a Ferramenta de Email Marketing da KingHost para enviar uma campanha promocional de carrinhos de bebê:

Nesse exemplo, posso inferir que quem abriu o email com o assunto “30% OFF em carrinhos de bebê” está procurando ou pelo menos, tem algum interesse em produtos infantis, especialmente carrinhos de bebê. Assim, posso segmentar apenas o público que abriu este email e enviar novamente um lembrete da promoção quando ela estiver acabando, como “Últimos dias 30% OFF em carrinhos de bebê”.

Também posso entender que quem clicou no carrinho azul ou no carrinho vermelho, esteja muito mais perto da compra de quem somente abriu o email. Veja na simulação que fiz:

Assim, posso enviar um email lembrando que o carrinho azul está no carrinho esperando a confirmação de pagamento. Ou que tenho o carrinho a pronta entrega? As possibilidades são infinitas e devem estar alinhadas com seu objetivo principal.

Mas independente do seu objetivo, é preciso ficar sempre atento para o comportamento desses usuários, pois ele pode mudar ou sofrer alguma outra influência. Não adianta nada seu objetivo ser “fechar x vendas do carrinho azul” se seu público clicou muito mais no carrinho vermelho. Por isso acompanhe de perto os envios e confira se o interesse se mantém. Não há problema nenhum em mudar sua estratégia se você identificar alguma inconsistência. O problema existe quando você não possui dados para medir seus resultados!

Priscila Fenner

Priscila Fenner

Analista de Relacionamento em KingHost
Formanda em Relações Públicas pela UFRGS, se apaixonou cedo por relacionamento e comportamento do consumidor. Trabalha há 6 anos com Marketing.
Priscila Fenner

Comentários

comentário(s)