Entendendo o erro 404 e o redirecionamento 301


Você reformou o seu site recentemente? Mudou de gerenciador de conteúdo (CMS) ou aplicou mudanças de design e, especialmente, estrutura? Se a resposta for sim, é provável que algumas das suas páginas estejam indisponíveis graças a mudanças nas URL’s.

Se o seu site é novo e não possui muitos links apontados para ele, essas mudanças de URL’s talvez não sejam um grande problema. Porém, caso existam muitos links que apontam e dão autoridade ao site, pode haver um grande impacto negativo da sua presença junto aos buscadores. Um dos principais aspectos do sistema de classificação do Google é o PageRank. Esse algoritmo mensura a importância dos sites online levando em conta a relação dele com outros sites através de links.

Levando em conta o que sabemos sobre o algoritmo de buscas do Google, os links são um dos aspectos mais importante de SEO (sigla em inglês que significa otimização para as buscas). Quando outros sites, com alta autoridade online, apontam links para o seu site, o seu PageRank aumenta, resultando em uma melhoria nas posições das suas palavras-chave nos resultados do Google. Gerenciar seus erros 404 e redirecionar os links que apontam para páginas inexistentes é um processo simples e irá ajudá-lo a evitar perdas tanto em relação às buscas quanto aos possíveis usuários que possam estar sendo atingidos pelos erros 404.

O que é o erro 404?

De acordo com padrões, estipulou-se que cada erro relacionado a web possui um código específico. No erro 404, o primeiro “4” se refere a um “erro de cliente” (ou seja, de quem solicitou a página ao servidor), como uma URL mal digitada por exemplo, já os dois últimos dígitos estão relacionados a um erro específico, nesse caso o de “não encontrado” . A mensagem alerta para o fato de que o navegador não foi capaz de encontrar a página destino daquele endereço. Além da possibilidade do usuário errar ao digitar o endereço, se outro site possuir um link para uma página em seu site e você excluir esta página, aos usuários que clicarem naquele link será mostrada a mensagem de erro 404.

Qual o impacto dos erros 404 para o SEO do seu site?

A postura oficial do Google em relação a esse erro é direta e simples, eles explicam que os erros são parte normal da internet, mas geralmente indesejáveis do ponto de vista do usuário:

“Se algumas URLs do seu site apresentam erro 404, este fato por si só não irá prejudicá-lo nos resultados de pesquisa do Google. No entanto, podem haver outras razões para você corrigir certos tipos de erro 404. Por exemplo, se algumas das páginas que retornam 404 são páginas realmente importantes, você deve tentar entender porque elas estão apresentando o 404 quando estão sendo rastreadas!” (traduzido livremente)

Quando um link mostrado como resultado do buscador direciona os usuários para uma página que retorna um erro 404, o Google reconhece que a página não está mais disponível e a remove do índice de pesquisa. Ele também descarta todo o PageRank de links apontando para aquela página, tornando os links sem valor para o PageRank geral do seu site. Portanto, se há muitos links apontando para páginas inativas ou inexistentes em seu site que retornam erros 404, você está perdendo o PageRank que poderia ajudá-lo a classificar melhor o seu site nos resultados de busca do Google e gerar mais tráfego.

Como melhorar sua página de erro 404?

Por outro lado, não há como evitar completamente esse erro. O que você pode fazer é melhorar a experiência dos usuários que chegam às suas páginas 404, melhorando o conteúdo apresentado a eles. É ideal avaliar o que é melhor para cada contexto, porém uma boa receita pode ser:

  1. Exibir uma mensagem simples como “Desculpe, não foi possível encontrar a página que você estava procurando”.
  2. Incluir uma caixa de pesquisa, assim a pessoa pode buscar ali mesmo o que não encontrou na URL.
  3. Certificar-se de que suas informações de contato estão claramente exibidas, se possível inclua um formulário de contato rápido.
  4. Incluir links para suas páginas mais populares, por exemplo, a Home, ou as páginas de serviços e produtos.

Redirecionamentos 301 são o código de resposta HTTP que sinalizam ao navegador do usuário e aos crawlers (robôs) de indexação do Google que o seu conteúdo foi movido permanentemente de uma URL para a outra. Ao contrário do erro 404, o uso de redirecionamentos 301 mantém o PageRank fluindo para o seu site.

Encontrando páginas com o erro 404 e utilizando o redirecionamento 301

Utilize o Google Search Console para encontrar as páginas que estão gerando esse erro no site. Quando você souber quais as páginas estão entregando o erro 404, utilize o redirecionamento 301 priorizando as páginas mais relevante do seu site. Isto irá direcionar o PageRank da URL antiga para a nova. Além do benefício em SEO, o 301, se bem aplicado, pode melhorar a experiência dos usuários. Por exemplo, se você possui um site que vende produtos de beleza e encontra uma página que está gerando 404, mas possui vários links valiosos apontando para ela, use um redirecionamento 301 para apontar o link quebrado para a categoria de produtos mais relevante, ou seja, similar ao conteúdo do link que inicial. Assim, quem clicar na página que não existe mais será redirecionado a uma página que potencialmente tem um conteúdo que o interesse.

A chave para um bom uso de redirecionamentos 301 é a relevância. Se você redirecionar os usuários para uma página com conteúdo semelhante à página excluída no site, melhorando sua experiência geral, você poderá recuperar o PageRank e vendas potencialmente perdidas. Lembre-se que você pode fazer redirecionamento 301 em qualquer endereço. Caso exista uma URL que as pessoas erram ao digitar, e você tenha notado uma recorrência no tipo de erro, você pode criar um 301 da URL contendo o erro de digitação para a URL correta.

Também é importante saber que não é uma boa ideia usar o redirecionamento 302 ao invés do 301. Os redirecionamentos 302 são usados para indicar ao navegador (e aos robôs de indexação) que o seu conteúdo está apenas sendo movido temporariamente. Apesar do redirecionamento 302 ajudar os usuários, ele não passa a relevância dos links apontados para a página, portanto não beneficiam o seu PageRank.

Leonéia Evangelista

Leonéia Evangelista

Analista de Conteúdo em Kinghost
é bacharel em Comunicação Digital pela Unisinos e mestre em Bibliotecas Digitais pelo programa Digital Library Learning (Erasmus Mundus). Trabalha com web há mais de 8 anos e atualmente cursa MBA em Marketing Estratégico.
Leonéia Evangelista

Comentários

comentário(s)