Do Memex de Vannevar Bush até a Web de todos nós


Hoje, dia 17 de maio, é o dia Mundial da Sociedade da Informação, ou seja, dia da sua, da minha, da nossa amada internet!

Ah! O que falar dessa tal de internet que mal conheço e já considero pacas?!

Até 2005, o Dia Mundial das Telecomunicações era comemorado no dia 17 de maio. Em 2006, a UNESCO mudou o nome da data para o Dia Mundial da Internet, reconhecendo a Rede Mundial de Computadores como uma das grandes ferramentas de comunicação da atualidade. Comemorar esse dia reforça a conscientização dos benefícios proporcionados por ela, como o livre compartilhamento de ideias e informações.

Como tudo começou

Você sabia que em 1945, durante o pós-guerra, um cientista americano chamado Vannevar Bush pensou uma ferramenta muito similar a nossa Web? Pois é, o Memex (nome sugestivo, não?!) era uma máquina visionária que tinha como função expandir as capacidades humanas de memorizar. Em seu artigo publicado pela The Atlantic Monthly, com o nome “ As We May Think ” (Como podemos pensar), Bush trazia de volta assuntos que já havia abordado em outros artigos, como a intenção de levar o conhecimento científico para “ variar do aumento de habilidades físicas para fazer todo o conhecimento humano previamente coletado mais acessível.

O mais incrível do projeto é que visava uma ferramenta com recursos mecânicos, organizando informações para suprir as “falhas da memória humana”. Ele descrevia essa máquina com muitos detalhes, dizendo que ela seria capaz de estocar muita informação, informação essa que seria de fácil recuperação quando necessário. Essa descrição é considerada o conceito inicial do hipertexto, ou o que chamamos na internet de hiperlink.

Memex de Vannevar Bush

O Memex era para ser um dispositivo de armazenamento e recuperação usando microfilme. Ele seria composto por uma mesa com telas de visualização, um teclado, botões e alavancas de seleção e armazenamento de microfilme.

Ted Nelson, o responsável por criar o termo “hipertexto” reconhece em seu livro “From Memex to Hypertext: Vannevar Bush and the Mind’s Machine” sua dívida com Bush. “Bush estava certo”, diz Nelson no livro. Infelizmente, Vannevar Bush morreu em 1974 e não teve nenhuma ligação direta com a criação da World Wide Web. No entanto, com certeza ele foi um dos grandes visionários que imaginou o mundo que temos hoje, inclusive uma das frases que ele gostava de dizer era algo como: “Vai acontecer mais cedo do que pensamos”.

De modo visionário, Vannevar Bush visualizou algo que, menos de 50 anos depois, se transformou na nossa amada, idolatrada, salve salve Internet ou Web! Opa, espera… A web e a internet não são a mesma coisa? Não, de fato não são sinônimos. A internet é a rede física de computadores, é graças à ela que a web existe. Que fique bem claro, hoje é o Dia da Internet. A web é uma das possibilidades que a internet nos trouxe, a que mais nos afeta como usuários, por isso, focamos nela nesse post. ^^

Voltando a  ideia de Bush, não é que aquela ideia, que naquele momento parecia tão distante, se transformou em algo incrível? Mas não é apenas o Bush que inspirou a web como ela é hoje, sabia?! Nós, usuários, também somos responsáveis pelo que ela se tornou e, inclusive, pelo que ela vai se tornar. Provavelmente você já ouviu falar das “versões” da web como a 1.0, 2.0 e a atual 3.0, né?!

Os versionamentos da web

Um fato curioso é que muito mais do que pela tecnologia, a web é versionada por nós, usuários da Rede Mundial de Computadores. São as formas como consumimos e interagimos com os conteúdos que têm determinado essa evolução. Criada graças à genialidade de um cara chamado Tim Berners-Lee, em sua primeira versão, que os estudiosos dão o nome de 1.0, a web começou replicando os modelos de comunicação que já existiam, como a TV e o rádio, onde os grandes veículos podiam criar conteúdos estáticos, como sites institucionais, não havendo muitas atualizações. Outro ponto importante é a interação, pois não costumávamos voltar a visitar os sites que já conhecíamos.

Por volta de 2004 surgiu a web 2.0, onde as empresas começaram a desenvolver espaços onde os internautas pudessem contribuir e gerar conteúdos. Nessa fase, demos início às wikis como wikipédia e as nossas amadas mídias sociais! Não é que tomamos gosto por ser donos dos nossos conteúdos e estamos gerando cada vez mais?! Assim chegamos ao ápice da versão 2.0 dessa tal de web, agora não apenas interagimos com as páginas que já existem, nós também criamos as nossas e temos acesso às mais diversas ferramentas para expor nossas opiniões e conteúdos.

A web 3.0, somada aos smartphones passam a fazer parte de nossas vidas e com isso geramos novas tendências e possibilidades. Dentre elas, temos a capacidade de uso de sistemas com a Inteligência Artificial, podemos ensinar novas formas de fazer com o Machine Learning e seremos cada vez mais conectados com as tendências de Ubiquidade e Internet das Coisas.

E você, o que espera da nossa amada Internet?! Aproveita que hoje é o dia dela e conta pra gente =D

 

Referências :

Conceitos de versionamentos da web
Dia Mundial da Internet
Memex

Silencio Moraes

Silencio Moraes

Social Media em KingHost
Publicitário de formação, Especialista em Marketing de Mídias Digitais pela PUC Minas.
Silencio Moraes

Comentários

comentário(s)