4 Técnicas de copywriting infalíveis para bombar na internet


As técnicas de copywriting que mais funcionam na internet

Quando se fala de técnicas de copywriting para a internet, esqueça tudo que sua professora de redação te ensinou na escola. Bom, tudo não, mas muitas coisas…

O que acontece é que cada mídia, cada canal de comunicação, tem uma linguagem própria e uma maneira diferenciada de potencializar a transmissão de suas ideias, opiniões e pensamentos. Quantas vezes você já não ouviu alguém dizer que fica cansado ao ler um livro no tablet ou no celular e que, por isso, prefere comprar um impresso?

Para contornar este tipo de problema, diferentes técnicas de copywriting são empregadas em diferentes tipos de peças de comunicação na internet. Confira neste artigo as melhores práticas de copywriting para cada uma delas e use em seu site ou blog.

Técnicas de copywriting que funcionam de verdade

A primeira técnica de copywriting que vamos tratar aqui vale para todos os tipos de materiais que detalharemos a seguir: conhecer seu público! Não tem como escrever para internet, ou para qualquer outro tipo de mídia, sem conhecer as características de sua audiência e adequar seu discurso, vocabulário, argumentação, abordagem e modo de se expressar a elas.

É preciso criar uma identificação com seu público por meio do texto. Uma linguagem infantil, por exemplo, ao se criar o site de um banco, será um desastre; assim como um linguajar empolado e técnico em um blog com identidade visual para adolescentes, não vai trazer resultado algum.

Dito isso, vamos às técnicas de copywriting específicas para cada peça de comunicação.

1- Escrevendo para landing pages

Não confunda landing page com homepage. Landing page é a página em que você “aterrissa” ao entrar em um site, a primeira com que tem contato. E isso, na verdade, pode ser com qualquer uma delas, dependendo da maneira como você foi direcionado para lá ao navegar na internet.

Homepage é a página inicial de um site, criada para ser a origem das demais. Nem sempre acontece de a landing page para que você foi direcionado ser a home page. Vamos voltar às técnicas de copywriting.

No caso de landing pages, elas são criadas especificamente para causar o maior impacto no usuário assim que ele pousa por lá, mantendo-o interessado e navegando. Dessa forma, é possível aumentar as vendas online, por exemplo, caso se trate de uma landing page de um e-commerce. Para isso, 4 elementos principais de texto devem compor uma landing page:

  • Headline explicativa: também chamada de título. Deve ter de 4 a 8 palavras e passar claramente para o leitor qual o benefício oferecido que sua landing page apresenta, que problema ela resolve.
  • Subtítulo: com mais detalhes e mostrando as implicações que aquele benefício pode trazer ao usuário, o subtítulo é uma segunda chance de explicar melhor do que se trata a landing page e não deve exceder 12 ou 15 palavras.
  • Formulário para coletar dados do usuário: curto. Com, no máximo, dois ou três campos, deixando claro o que ocorrerá ao ser preenchido.
  • Call to Action: o famoso CTA chama o usuário a agir, costuma ter um verbo de ação e passar senso de urgência.

2- Técnicas de copywriting para homepages

Homepages são um tipo especial de landing page. Um erro comum das pessoas é achar que a homepage do site deve conter absolutamente tudo que é possível fazer por lá. Nada disso.

A homepage deve ter a quantidade suficiente de texto e informações para que o usuário entenda do que se trata e quais as possibilidades de interação. O famoso menu não precisa ser um catálogo do site, mas somente indicar os possíveis caminhos a seguir inicialmente.

3- Páginas para produto

A primeira dica para páginas de produto não é uma técnica de copywriting: produza uma foto sensacional do que quer vender. Os textos devem ser bastante informativos e objetivos, descrevendo os benefícios de se adquirir aquela mercadoria, sem exageros e expressões batidas, como imperdível, incrível e fantástico.

4- Como escrever artigos para blogs

Os blog posts têm uma técnica de copywriting completamente diferente de tudo que falamos até aqui. Portanto, ao montar seu blog, leve essas dicas em consideração:

  • Os textos são bem mais longos, mas devem ser divididos em parágrafos curtos.
  • Tudo começa com um título inspirador.
  • Divida suas ideias em 3 ou 4 subtítulos.
  • Use bullet points para tornar a leitura mais fluída e esquemática.
  • Evite repetir palavras, pois isso passa ao leitor falta de repertório.
  • Evite também frases negativas, que travam o andamento do raciocínio de quem lê.

Outra importante técnica de copywriting é a chamada escaneabilidade, quando é possível perceber com um bater de olhos, ao se deparar com títulos, subtítulos e bullet points estrategicamente posicionados, todos os assuntos do texto, do que ele trata e qual seu grau de aprofundamento.

Este post foi escrito por Gustavo Mota, fundador e CEO da We Do Logos.

Gustavo Mota

Gustavo Mota

Fundador e CEO em We Do Logos
Formado em design gráfico, pós-graduado em Marketing pela IBMEC, trabalha com internet há 14 anos. Possui larga experiência em soluções online e fundou uma das primeiras plataformas brasileiras de crowdsourcing, a We Do Logos.
Gustavo Mota

Comentários

comentário(s)